Buscar Notícias
23/02/2015 Ministro propõe mudança no cálculo de aposentadoria

Carlos Gabas defende uma nova fórmula que retarde as aposentadorias.

Depois de negociar as medidas de restrição em benefícios previdenciários, como pensões por morte e auxílio-doença no Congresso Nacional, o governo Dilma Rousseff vai iniciar uma discussão com os movimentos sindicais para acabar com o fator previdenciário. 

A informação é do ministro da Previdência Social, Carlos Gabas, que concedeu ao jornal O Estado de S. Paulo sua primeira entrevista após assumir o cargo. A ideia, disse ele, é substituir o fator, criado em 1999, por uma fórmula que retarde as aposentadorias no Brasil.

— O fator previdenciário é ruim porque não cumpre o papel de retardar as aposentadorias. Agora nós precisamos pensar numa fórmula que faça isso e defendo o conceito do 85/95 como base de partida. As centrais concordam com isso — afirmou Gabas.

A fórmula 85/95 soma a idade com o tempo de serviço: 85 para mulheres e 95 para homens. O ministro disse que, ao se aposentar cedo, com o fator, a pessoa recebe benefício menor que acaba servindo como complemento de renda:

— Quando a pessoa para mesmo de trabalhar, fica apenas com aquela aposentadoria pequena.